1. Qual é a linha de atuação do Colégio São Domingos?

As ações educativas do Colégio São Domingos apoiam-se:

- na produção coletiva de conhecimentos e ações; 
- no desenvolvimento da cooperação nas relações interpessoais; 
- na afirmação plena das diversidades; 
- na transparência dos objetivos propostos e dos processos vividos; 
- no exercício ético frente a tomadas de decisão; 
- no diálogo para a solução de conflitos; 
- na ação investigativa para construir conhecimentos; 
- na contextualização e problematização dos saberes;
- no desenvolvimento da postura crítica e propositiva; 
- na criatividade dos fazeres pedagógicos. 

2. Como são os horários de entrada e saída nos períodos de aula?

Pontualidade

Como ação coletiva, a aprendizagem requer a responsabilidade individual com o funcionamento dos grupos. As atividades são programadas com durações determinadas e pressupõem a presença de todos nos horários acertados. Atrasos e faltas trazem prejuízos ao desenvolvimento das atividades planejadas e comprometem o rendimento pedagógico do aluno.

Eventuais atrasos e faltas são tratados pelos funcionários e coordenação como exceção. Em casos de reincidência, atuamos junto aos alunos e familiares para reverter o quadro.

Organização

O Colégio está aberto para a entrada dos alunos a partir de 7h, no período da manhã, e a partir de 12h40, no período da tarde. As professoras auxiliares e os inspetores acompanham a recepção dos alunos até o início das atividades, quando devem dirigir-se às salas de aula.

No período da tarde, os alunos da Educação Infantil ao 2°ano aguardam seus responsáveis nas salas de aula, até 17h55. Depois, são encaminhados para a portaria central ou para a sala de espera, onde permanecem até 18h10, quando nossos profissionais ainda podem orientá-los. Já no período da manhã, os alunos aguardam seus responsáveis no pátio da Educação Infantil até 12h30. Em seguida são encaminhados para a portaria principal.

Após o período regular de aulas, os alunos poderão permanecer na escola quando vinculados às atividades do CAC que se encarrega do monitoramento destes alunos.

Lembramos a importância de deixar e buscar os alunos no horário regular de estudo, evitando, desse modo, que o aluno permaneça na escola sem atividade pedagógica o programada.

3. O que fazer em caso de atraso?

Atrasos na entrada

A tolerância é até 7h15 para o Ensino Médio e 7h25 e 13h15 para os demais segmentos, após este prazo, os alunos:

- da Educação Infantil ao 1º ano: deverão entrar pelo portão principal e um inspetor os encaminhará para as salas de aulas.
- do 2º ano: aguardarão na portaria até 7h45 e 13h30 quando serão encaminhados para a sala.
- do 3º ano em diante: aguardarão a 2ª aula do dia para serem encaminhados às salas.

Os atrasos serão registrados na portaria e encaminhados para a Coordenação Pedagógica. Quando ocorrer o 3° atraso não justificado formalmente (veja item justificativas formais), os pais serão informados para que a escola e os responsáveis possam agir juntamente.

A partir do início da 2ª aula, a entrada na escola só poderá ocorrer mediante apresentação para coordenação de justificativas formais  caso contrário os alunos serão encaminhados de volta para casa.

Justificativas formais

São os comprovantes que, segundo a legislação, devem ser aceitos pela escola (atestado médico, falecimento de familiares, comprovante de alistamento militar ou do Detran).

Atrasos entre aulas

Atrasos nas trocas de aulas não serão tolerados. Professores e coordenação tomarão providências, em caso de ocorrência, para reverter este quadro.

4. Como solicitar a saída em horários não regulares?

Para que haja sintonia na relação da escola com os familiares, qualquer eventualidade que altere a rotina do aluno precisa ser comunicada. A agenda dos alunos é o meio mais funcional para isso. Também é possível comunicar via telefone ou e-mail.

Quando um aluno sentir-se mal na escola, deverá procurar um funcionário que entrará em contato com a família.

Da Educação Infantil ao 7º ano do Ensino Fundamental, nossos alunos não saem do colégio desacompanhados de familiares ou pessoas autorizadas. Se alguma família quiser autorizar o deslocamento autônomo de seu filho, deve formalizar autorização à escola por meio de formulário específico, no início do ano, e levá-la à professora de classe (Infantil ao 5º ano) ou à secretaria (6º e 7º anos).

Do 8º ano do Ensino Fundamental ao Ensino Médio, os alunos que não puderem sair sozinhos da escola deverão trazer essa informação por escrito e entregá-la à secretaria no início do ano letivo.

Em todos os segmentos, quando necessária, a saída antecipada da escola deverá ser solicitada por escrito à Coordenação, preferencialmente pela agenda e entregues na secretaria quando da entrada na escola.           

5. O Colégio São Domingos adota uniforme para os alunos?

Praticidade, adequação, segurança e identidade são motivos para o uso do uniforme, que é composto por: calça ou shorts azul marinho (malha, tactel ou algodão), camiseta branca com emblema do colégio, agasalho azul marinho e tênis. Calça jeans azul marinho apenas para alunos a partir do 6º ano.

Adotamos o uso do uniforme escolar como obrigatório até o 9º ano, inclusive para as aulas de Apoio e Recuperação e Semi-integral Flexível.

Enfatizamos a conveniência de identificar o uniforme com o nome completo do aluno. 

Para os alunos da Educação Infantil, aconselhamos o envio diário de agasalho e uma troca de roupa na mochila.

No Ensino Médio não é necessária a utilização do uniforme escolar. Porém, para participar das aulas de educação física, os alunos devem utilizar vestimenta adequada à prática esportiva: camiseta, shorts, calça de tecido flexível, meia e tênis.

É importante lembrar que o discernimento entre as roupas adequadas aos ambientes de lazer – praia, clube, shopping – e aquelas próprias ao ambiente escolar faz parte do processo de desenvolvimento de nossos alunos. A escola conta com o apoio dos pais para a resolução de eventuais problemas

Informações sobre a aquisição do uniforme estão disponíveis na secretaria da escola e no site (clique aqui).

6. Quais os serviços complementares oferecidos?

Biblioteca e Sala Multiuso

A Biblioteca atende a todos os alunos, professores e funcionários do Colégio. Possui em seu acervo, livros informativos, de literatura, didáticos, enciclopédias, dicionários, revistas, cds, dvds e mapas. Além de Hemeroteca e Gibiteca. O uso desse espaço para consultas, retirada de obras do acervo circulante ou solicitação de cópias pode ser agendado com a bibliotecária; bem como o uso de computadores.

Há pontos de conexão para acesso à Internet na maioria dos ambientes da escola. Seu uso é exclusivo em atividades pedagógicas.

Serviços de Reprodução

A gráfica da escola atende os alunos nos horários de intervalo para cópias, em pequena quantidade, de material pessoal ou da biblioteca, ao preço de custo da reprodução.

7. Quais as opções de alimentação dentro do Colégio?

Os alunos da Educação Infantil e do 1º ano deverão trazer lanches de casa e os alimentos devem vir bem acondicionados. Esses alunos não usam a cantina no horário do intervalo.

No 2º ano, os alunos podem utilizar a cantina apenas uma vez por semana, acompanhados pela professora, que os orienta nas compras. O dia será combinado com os alunos e informado aos pais e responsáveis.

Se for uma opção familiar, é possível que os responsáveis pelos alunos dessas séries encomendem lanches aos funcionários da cantina, com antecedência, e combinem a entrega para as crianças.

Do 3º ano do Ensino Fundamental ao Ensino Médio, o acesso à cantina é livre, desde que seja feito nos horários previamente estipulados para aquisição de lanches (entrada, intervalos e saída).

Na troca de aulas, os alunos não podem utilizar a cantina.

Para preservar os espaços de estudo (sala multiuso, biblioteca, multimídia e salas de aula) lembramos que não é permitido beber e comer nesses ambientes.

8. Como é o sistema de avaliação?

No processo de ensino-aprendizagem, os alunos são avaliados de modo contínuo, com o emprego de diferentes instrumentos e linguagens, objetivando acompanhar o desenvolvimento de competências, considerando o desempenho qualitativo do aluno.

Na Educação Infantil ao 1º ano, as avaliações são trimestrais e formalizadas por meio de relatórios e atendimentos individuais que apresentam o trabalho desenvolvido com o grupo e localizam o desempenho do aluno.

A partir do 2º ano do Ensino Fundamental as avaliações são bimestrais e os percursos de aprendizagem são expressos – de acordo com os objetivos e expectativas de cada disciplina – pelas menções A, B, C, D e E.

As menções obtidas ao final dos bimestres devem refletir o desempenho do aluno em cada uma das disciplinas. Esses resultados são disponibilizados digitalmente ao final de cada bimestre.

Conceitos

A – Este conceito indica que o aluno além de ter atingido os objetivos de maneira plenamente satisfatória, destacou-se por sua contribuição positiva às aulas, pela qualidade e criatividade de sua produção, por sua assiduidade e por seu comprometimento.

B – Este conceito indica que o aluno atingiu os objetivos de maneira satisfatória, foi assíduo e comprometido.

C – Este conceito indica que o aluno atingiu os objetivos propostos apenas de forma mediana, parcial, e que requer maior investimento pessoal, acompanhamento sistematizado e, eventualmente, trabalho de recuperação paralela.

D – Este conceito indica que o aluno obteve aproveitamento insatisfatório e não atingiu os objetivos. Requer maior investimento pessoal, acompanhamento sistematizado e um trabalho de recuperação paralela.

E – Este conceito indica que o aluno não atingiu as expectativas de aprendizagem e os objetivos propostos e/ou encontra-se em movimento de recusa ao trabalho. Requer maior investimento pessoal, acompanhamento sistematizado – com constante diálogo e reflexão entre pais, professores, coordenação e aluno – e trabalho de recuperação paralela.

Sistema de promoção e retenção

Os conceitos obtidos pelos alunos a partir do 2º ano do Ensino Fundamental, nas diferentes disciplinas, são emitidos bimestralmente. Ao fim do processo anual, é atribuído um 5º conceito (conceito final).

A atribuição do 5º conceito será feita pelo professor da disciplina a partir da análise e interpretação do processo de aprendizagem do aluno nos quatro bimestres do ano letivo. O Conselho de Classe Final realizado pelo grupo de professores e coordenação deverá ratificar ou não o 5º conceito emitido pelo professor.

São considerados promovidos para a série subsequente os alunos que obtiverem, em cada componente curricular, conceitos finais A ou B e frequência mínima de 75%.

Alunos com conceito final C em até 50% dos componentes curriculares e frequência mínima de 75% deverão ter seus percursos analisados pelo Conselho.

Alunos com conceito final D em até 30% dos componentes curriculares e frequência mínima de 75% deverão ter seus percursos analisados pelo Conselho e poderão ou não ser promovidos. Os que excederem essa percentagem serão retidos.

Alunos que obtiverem conceito final E em um componente curricular ou D em mais de 30% dos componentes curriculares serão retidos na série. Ressalta-se que a menção final está vinculada à conscientização constante do aluno, com o diálogo permanente entre professores e coordenadores e reuniões com os pais e responsáveis ao longo do ano letivo.

9. Há um programa de recuperação?

Programa de recuperação contínua e paralela

Os professores oferecem a cada aluno retornos quanto ao seu desempenho, garantem orientação de estudos, oportunidades de revisões, exercícios extras e sinalizações claras tendo em vista os progressos realizados e as carências a serem supridas. Esta visão possibilita o trabalho de recuperação integrado ao processo pedagógico global do colégio.

A recuperação é parte integrante do processo de construção do conhecimento e deve ser entendida como orientação de estudos e criação de novas situações de aprendizagem e avaliação. É um recurso ao qual tem direito todo aluno que apresente prejuízos qualitativos ao longo da aquisição dos diferentes conteúdos e ocorrerá contínua e paralelamente.

Recuperação Contínua

Ocorre na ação permanente do professor em sala de aula e na interação pedagógica com os alunos, buscando desencadear situações desafiadoras e novas oportunidades para que eles superem dificuldades encontradas em seu processo de construção do conhecimento. Deverá constituir-se de atividades diversificadas (textos complementares, momentos de retomada conceitual, exercícios para fixação, etc) realizadas em sala de aula ou em casa, que propiciem conquistas em sua aprendizagem.

10. Há um programa de apoio pedagógico?

Recuperação Paralela ou Apoio Pedagógico

Ocorrerá em horários específicos de recuperação para alunos que demonstrem dificuldades no desenvolvimento dos conteúdos trabalhados. Tais alunos serão convocados para participar dos encontros. O calendário das aulas será disponibilizado no site.

O apoio pedagógico para alunos de 2º ao 5º ano será no período oposto ao que o aluno estuda ou na própria sala no início de aula. As atividades e avaliações desenvolvidas durante essas aulas serão incluídas no processo de avaliação do aluno – e, consequentemente, influirão na menção final – e devidamente registradas no Diário de Classe, bem como a frequência dos alunos convocados.

A menção bimestral de cada aluno inclui os resultados obtidos no processo de recuperação.

11. É possível fazer uma avaliação substitutiva?

Até o 5º ano do Ensino Fundamental, os alunos recebem calendário impresso de avaliações para que todos possam organizar-se em relação aos estudos. A partir do 6º ano do Ensino Fundamental, os calendários são divulgados com antecedência no site e nos murais da escola e encaminhados por email às famílias.

Nos anos iniciais do Ensino Fundamental, as avaliações são agendadas pelo(s) professor(es) de sala.

A avaliação substitutiva é um recurso que poderá ser utilizado por alunos das séries finais do Ensino Fundamental e do Ensino Médio, em eventuais ausências justificadas nos dias de avaliação específica (mensal ou bimestral).

As avaliações bimestrais devem ser solicitadas pelo aluno na secretaria até 3 dias úteis após sua retomada das aulas, por meio de um requerimento específico, solicitação dos pais e mediante o pagamento de taxa. Vencido o prazo para a solicitação, o aluno não terá mais direito à avaliação substitutiva. Ficando com menção “E” na avaliação.

Estão isentos do pagamento da taxa somente os alunos que apresentarem justificativa formal (vide pergunta 3).

- Não haverá reagendamento de avaliação substitutiva caso o aluno falte na data marcada.
- A data da prova é definida pela escola não podendo ser alterada pelos alunos.
- Quando se tratar de avaliação mensal deve-se procurar o professor da disciplina (Ens. Fund.)

12. Como funciona na prática a gestão participativa no Colégio São Domingos?

Nosso Colégio tem uma gestão participativa. Para atender a essa estrutura de funcionamento, organizamos o Conselho de Escola, que se reúne na última terça-feira do mês, às 18h30.

Esse Conselho tem sua estrutura e funcionamento regidos por um estatuto próprio. É presidido pela Direção do Colégio e reúne representantes eleitos pelos pais, alunos, professores, funcionários, equipe de direção e mantenedora.

As reuniões do Conselho são abertas à participação de todos os integrantes da comunidade.

O contato permanente com os representantes dos vários setores é que garante a legitimidade de suas atuações e favorece a condução democrática das questões relevantes.

Contato

Rua Monte Alegre, 1083
Perdizes - São Paulo - SP

Fone/Fax:
11 3676-0488

Desenvolvido por
logoelfah