No Ensino Médio, os educadores voltam-se para duas questões principais: oferecer recursos cognitivos aos alunos para que enfrentem a complexidade do conhecimento e do funcionamento social; e exercitar suas capacidades de mobilização desses recursos na produção de escolhas responsáveis e na construção de projetos de futuro.

A desenvoltura para articular conhecimentos e produzir novas aprendizagens com autonomia é particularmente produzida a partir do exercício de investigações acerca de questões reais, vividas no cotidiano. Essas questões não se restringem a algum universo disciplinar específico, mas se apresentam com a complexidade que reivindica também tratamentos complexos. Portanto, abordagens transdisciplinares sistêmicas complementam os estudos processados nas disciplinas específicas e o conhecimento analítico que elas supõem.

Projetar: definir objetivos e métodos para atingi-los – esse é um viés de aprendizagem que transborda o conhecimento acadêmico. Ao proceder projetivamente, os alunos experimentam compromissos com o porvir. Gradualmente, essa temporalidade futura deve ser estendida para incluir projetos de organização de suas vidas pessoais e suas implicações sociais.

A atuação coletiva nesses projetos tem características cooperativas. A gestão dessas iniciativas é orientada por professores, mas assumida pelo grupo de trabalho.

Panoramas das possibilidades de atuação profissional são desvelados a partir dos contatos em busca de fonte para as pesquisas. Além disso, a própria comunidade é acionada para que familiares exponham oportunamente suas trajetórias profissionais aos estudantes.

Para familiarizar nossos alunos aos processos seletivos externos, como ENEM e vestibulares, são oferecidas pelos professores das diversas áreas análises de provas desse gênero. Também são criadas oportunidades para que experimentem o regime de funcionamento dessas avaliações: necessidade de concentração prolongada, impossibilidade de deixar o local antes de um tempo mínimo, relação impessoal com o examinador, etc.

O Ensino Médio encabeça na escola as iniciativas de intercâmbio de saberes com crianças e jovens de instituições e outros bolsões de carência. Os projetos de intervenção social pressupõem que sujeitos de qualquer realidade, dotados de qualquer tipo de capacidade, são portadores de saberes. Reconhecê-los e propor intercâmbios corresponde a lançar olhares para essas crianças e jovens que potencializam sua autoestima.

Criatividade e desenvolvimento de habilidades, objetivos de toda a escolaridade no Colégio São Domingos, podem assim ser colocados a serviço do coletivo e da interação.

Contato

Rua Monte Alegre, 1083
Perdizes - São Paulo - SP

Fone/Fax:
11 3676-0488

Desenvolvido por
logoelfah