8º ano e uma curiosidade: como será o estudo de meio de 2015?  Um histórico: São Luiz do Paraitinga e Parati. Um estudo igual aos outros? Mais interessante ainda, será possível? O que virá pela frente numa viagem (de avião) com duração de quatro dias? Na sala de aula, no estudo pré-campo, muitas discussões: Barroco, Aleijadinho, Garimpos, Inconfidência Mineira, Guimarães Rosa, poetas inconfidentes, Topázio Imperial, paisagens...E como será entender tudo isso in loco? Foi com este sentimento que os sessenta e cinco alunos do 8º ano saíram na madrugada do dia 22 de setembro rumo ao aeroporto, munidos de um caderno de campo, cheio de interrogativas e investigações.

Logo em Congonhas do Campo, muitas descobertas. Os doze profetas de Antônio Francisco Lisboa, um desenho de observação, e peregrinar pelas sete capelas do Santuário Bom Jesus do Matosinhos já foi bastante instigante.  No dia seguinte Ouro Preto e muitas histórias. No alto de uma montanha, ao pé de uma igreja antiga, avistando o pico do itacolomi, muitas narrativas reais, históricas, imaginárias sobre a cidade. Ao adentrar, um deslumbramento: igreja Nossa Senhora do Pilar, mas por que tanto ouro? Tanta arte...tanto barroco e rococó. Outra igreja, mais simples, e mais obras do Aleijadinho, uma igreja-cemitério? Depois de uma imersão pelo barroco, hora de entrar numa mina, a do chico Rei, muito antiga, escavada por escravos. Lá dentro, lugar sufocante e sombrio, o passado volta ao presente e o imaginário trabalha.

Em Mariana, novas surpresas. Um garimpo com seus garimpeiros e o tal do topázio imperial, muitos sonhos e um milagre. Comprar pedras e entrevistar os garimpeiros foi a atração matinal, depois a Mina da Passagem e ainda uma oficina de pedra sabão, para sentir a pedra e perceber suas formas e texturas. Objetos de pedra sabão foram construídos, muitos deles embarcaram como presente para a família. E por fim, Cordisburgo, terra de Guimarães Rosa e tantas histórias de sertão. Tudo na cidade respira o escritor e uma caminhada literária, ouvir dos moradores da cidade um conto famoso: o Matraga reinou embaixo de sol e em torno de uma paisagem seca e quente.

Minas ficará na memória. E para tentar perpetuar tais momentos, na volta um ensaio: “O que é Minas Gerais Hoje?” Vejamos alguns...

Clique aqui para visualizar os ensaios.



Contato

Rua Monte Alegre, 1083
Perdizes - São Paulo - SP

Fone/Fax:
11 3676-0488

Desenvolvido por
logoelfah